Falar de liberdade é falar de amor.

Este amor a quatro que nos enche de cravos vermelhos por cada vez que damos a mãos e dizemos uns aos outros: está tudo bem. Sabermos cantar em conjunto hinos de alegria por cada vitória individual faz de nós uma equipa, uma família.

Temos liberdade para manifestar pacificamente o desagrado que um pode provocar ao outro e ainda assim acabarmos de mãos dadas na fila da frente da marcha da vida.

Temos liberdade para dizermos uns aos outros que ninguém nos cala o amor.

Temos liberdade para passarmos para lá da fronteira da discussão e voltarmos seguros de que dali nunca devíamos ter saído.

Somos livres para abraçar e no colo ficar. Somos livres para dizer que nenhuma arma nos pode parar.

Somos liberdade. Somos amor. Somos muito.

E

juntos, somos mais fortes.

2 thoughts on “Amor livre”

  1. Quando amamos os nossos filhos, eles nos retribuem a dobrar…
    eu vejo aqui uma mãe um pai que soube vivenciar o dom do amor materno! Amor de Família é a coisa mais inexplicável do mundo, nem os pais conseguem dizer para um filhos o quanto os ama, nem os filhos sabem dizer aos pais… então eles simplesmente demonstram por gestos, atitudes…. lágrimas escondidas!
    A alegria de um paie de uma mãe é ver a felicidade de seu filho estampada no rosto, reluzindo de orgulho de tê-lo como mestre.
    Bem ajam país maravilhosos

    Beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *