Chegámos

Nós os quatro e dois feijões mágicos. Ah! A moradora residente senhorita Insuficiência Renal Crónica também veio! Desde o diagnóstico do Tiago que tentamos viver mais devagar. E devagar significa deitar os trambolhões para trás das costas (que imagem cómica esta do trambolhão!) e cantar bem alto “rins prá frente que atrás vem gente!”. E…

Salas de espera (I)

“There’s no place like…salas de espera” Pouco amenas e cheias de (im)pacientes. A música ambiente preferida é «As saudades que eu já tinha da minha bela casinha/» dos Xutos e não há leitura melhor que “Estórias Abensonhadas” do Mia Couto, para fugir ao pesadelo que é estar naquelas salas, à espera. Mas as perguntas são…