Salas de espera (III)

Estender o braço de tamanho S num lugar do tamanho dum gigante, com picas do tamanho do mundo, dói. Fazê-lo acreditar que os super-homens também são abelhas nos tempos livres e que o mel do Nestum que lhe pusemos no braço antes de sair de casa (para não fazer “buá!buá! ao cubo” na hora do…